Lanches

Passamos horas de nosso dia envolvidos em atividades diversas – seja dentro ou fora de casa. São momentos que exigem de nós grande parte de nosso tempo.

E, se estamos na correria, o famoso “lanche” pode se tornar uma oportunidade para escorregar na alimentação. Mas, será que isto é uma desculpa para descuidar daquilo que comemos? A resposta, definitivamente, é “não”.

No nosso #Desafio mostramos que é possível sim manter nossa rotina sem abrir mão da qualidade nutricional. Sobretudo em se tratando daquilo que oferecemos às crianças, que estão desenvolvendo seu paladar.

As recomendações de nosso #Desafio30DiasDrBarakat para o lanche são:

Inclua
Frango Desfiado
Biomassa de Banana Verde
Bolinhos (muffins) salgados (vou passar a receita da Rainha neste sábado)
Bolos funcionais

Exclua
Bolachas
Bisnaguinhas
Embutidos (presunto, peito de peru etc.)
Barras de cereais industrializadas

Estes são apenas alguns dos exemplos do que podemos recorrer como alternativas para o lanche e, também, aqueles que devemos suprimir – na linha do #Desafio.

Vamos entender: em lugar de consumir aqueles lanches de bisnaguinhas com embutidos como presunto e requeijão, de uma chance ao frango desfiado. Fica muito saboroso se misturado com biomassa de banana por exemplo. A biomassa pode ser um “coringa”, pois “dá liga” no preparo de patês com ervas, legumes entre outros itens. Vale a criatividade. A máxima aqui é: sem conservantes, preservantes ou algum ingrediente de produto industrializado.

Um mix de oleaginosas é uma boa pedida. Comer uma boa maça. E, para quem é fã de um salgado – um muffin salgado de legumes, de frango?

Agora, vamos lá: uma das “queridinhas” do lanche constuma ser a “barrinha de cereal”. Se este for seu caso, lembre de preferir uma barra de cereal caseira. (nada de recorrer às prontas).

Sobre os líquidos já sabem: abordamos no post sobre as “bebidas”. Nada de refrigerantes, suquinhos e chás industrializados, bebidas lácteas prontas para consumo. Substitua por água, água de coco, chá natural, suco da fruta, leite de coco, de amêndoas e outros. E lembre-se da máxima: tudo o que for consumir, seja com moderação, alinhado ao seu estilo de vida e necessidade nutricional e, que tenha como base a “comida de verdade”, o mais orgânica possível, sem aditivos químicos.

Referência: Blob do Doutor Barakat